sexta-feira, janeiro 22, 2010

Pelo direito de ser Mal humorada!

Sim, eu sou mal homorada. Tenho pouca paciencia e, segundo meu marido, sou uma mulinha grossa e teimosa. Ok aceito tudo isso. To tentando melhorar. Comecei (uhuhuhu) a fazer Yoga ontem, e pra ter certeza que não vou desistir, deixei pagos tres meses antecipados.

Sei qeu não é bunitu nem nada, mas faze o que? tem horas que tenho que lembrar da máxima: mapa não é o territorio, ou seja o que parece óbvio pra vc nem sempre é para o outro, não é uma linha que diz que la dentro to eu.

Desculpe se fui grossa com você. Mas por favo me avise, na maioria das vezes eu nem percebi... mas vou mudar heheh

quarta-feira, janeiro 20, 2010

Sem paciência

Ai, tem dias em que da vontade de mandar a merda com todas as palavras. Hoje cheguei no setor com uma caixa de notebook fechada, ai escuto do Sr sou divertido:  "o que tem ai? frango assado?". Ai penso por um milésimo de segundo e sorrio. Enquanto o cérebro desenvolve em silêncio: "não, é sua mãe"

segunda-feira, janeiro 11, 2010

Ano Novo, denovo

Esse ano terminei sem muitas esperanças. Quer dizer com muitas esperanças, mas falei para o amado, pouco antes dos fogos mirrados da praia do mar grosso começarem a pipocar: "essa virada não to tão crente que as coisas vão mudar... sabe a sensação de ja acreditei tanto e só parece um dia depois do outro"
Acho que foi mais ou menos assim. Ai depois fui ficando mais felizinha, e pulei minhas 7 ondinhas de mãos dadas, tomei meu espumante na taça, é muito deselegante beber espumante no bico, se fosse á cidra cereser vá lá, mas ai´já é outro papo, hihih
Pulei de vestido azul de bolinha branca, com meu óculos vermelhos e meu cabelo louro ja cansado de mar e sol (nem foi tanto assim, mas ja descobri o quanto faz mal aos cabelos pichacos tingidos rsrs)

Não é que eu não ame a virada do ano, mas dessa vez senti um "outra vez", talves seja um toke para que eu busque minhas mudanças. Também não fiquei de muita abraçação, abraço e beijo cada vez mais quem eu amo. Abracei e beijei muito a minha mãe, disse muitas vezes ao meu irmão turrão que eu o amo, beijei muito meu marido, meu companheiro.
Amei ficar ricos momentos com minha familia, mas percebi que por mais que eu tente ajudar a resolver, os problemas da minha grande família têm que ser resolvidos por eles, pois a gente se envolve pra ajudar, mas depois vai embora e acaba causando mais problemas do que ajudando.

Amo minha familia. cada dia mais...

Depois eu volto pra contar as peripécias dos meus 15 curtos dias de ferias heheh